Reconhecendo os sinais de relacionamentos familiares emaranhados e como administrar

O enredamento é um estilo de relacionamento disfuncional que se caracteriza por relacionamentos muito próximos. Este estilo é geralmente encontrado entre membros da família. Embora a proximidade e a intimidade nas famílias sejam positivas e importantes para o desenvolvimento de laços fortes, o enredamento leva essa proximidade para o próximo nível. Esse nível de proximidade e intimidade freqüentemente causa uma dinâmica doentia e desequilibrada entre os membros da família envolvidos.

Fonte: rawpixel.com

Embora o enredamento seja mais comum entre pais e filhos, pode acontecer em qualquer configuração entre qualquer membro da família. Os cônjuges podem ter relacionamentos emaranhados, assim como os irmãos. No entanto, não importa quem esteja envolvido, os sinais de um relacionamento familiar entrelaçado são geralmente os mesmos (com pequenas diferenças).



Quais são os sinais de um relacionamento familiar complicado?

Identificar um relacionamento familiar entrelaçado pode ser difícil devido à natureza desse estilo de relacionamento. Aqui estão alguns sinais de que você pode estar enredado com outro membro da família:

Interesses intensos e sobrepostos, emoções, atividades, pensamentos, etc. entre membros da família



Nos relacionamentos familiares emaranhados, os membros da família infligem seus pensamentos, emoções ou interesses uns aos outros. Os pais podem viver indiretamente por meio das atividades de seus filhos, ou certos membros da família podem esperar e exigir que outros membros sintam uma emoção particular em resposta a uma determinada situação. Embora os membros da família muitas vezes compartilhem sentimentos, pensamentos e interesses, esse sintoma vai além dos limites esperados de proximidade e intimidade familiar.

Privacidade limitada



Fonte: rawpixel.com

A privacidade geralmente é menor entre os membros da família do que com estranhos (ou mesmo amigos), mas os relacionamentos enredados têm um nível muito baixo de privacidade que pode ser desconfortável e sufocante. Membros da família enredados podem ficar com raiva se você se recusar a compartilhar detalhes de sua vida ou sentimentos, causando emoções de culpa, raiva ou ressentimento que podem parecer inconsoláveis ​​sem a garantia de outro membro da família.



Enredamento Emocional

Relacionamentos familiares entrelaçados não são saudáveis ​​por causa dos pensamentos e emoções entrelaçados dos membros da família envolvidos. A dependência de outra pessoa para emoções positivas e negativas pode sinalizar um relacionamento entrelaçado.

Por exemplo, vivenciar uma desavença (maior ou menor) em um relacionamento emaranhado pode causar sentimentos de extrema ansiedade, medo ou depressão. Quando a outra pessoa no relacionamento está feliz, você está feliz; emoções positivas são totalmente dependentes do relacionamento, assim como as negativas. O sentimento de que você 'precisa estar com a outra pessoa para estar feliz / bem' também pode ser um sinal de um relacionamento emaranhado.

Falta de independência



Um locus externo de controle que olha para outro membro da família para a tomada de decisão é um claro sinal de envolvimento. Em um relacionamento entrelaçado, os membros não tomam decisões de forma independente, independentemente de idade, status de relacionamento ou outros fatores. Claro, levar em consideração os pensamentos e sentimentos de um membro da família antes de tomar uma decisão é uma coisa, mas recusar-se a fazer qualquer coisa sem sua aprovação expressa é categoricamente diferente. Os adultos mais velhos que ainda vivem e confiam nos pais em todos os aspectos de suas vidas são um exemplo desse sinal de enredamento.

Sentimentos de não ser capaz de se desligar ou criar distância

Quando ocorre o enredamento, a sensação de não ser capaz de se separar da outra pessoa pode assumir o controle e interferir em outros relacionamentos e atividades. Relacionamentos emaranhados também podem ser difíceis de administrar por causa dessa impressão de incapacidade de criar distância e limites entre você e a outra pessoa.

Incapacidade de dizer 'não'

Fonte: rawpixel.com

Um sinal de emaranhamento é a sensação de que você não pode dizer 'não' quando um membro da família pede algo ou expressa um desejo por meio de suas ações. Mesmo que algo mais importante em sua vida deva ter prioridade, você pode sentir que responder afirmativamente às necessidades de um membro da família emaranhado é a coisa mais importante a fazer, independentemente da sua situação pessoal de vida.

Dizer 'não' pode significar que seu familiar ficará zangado ou deprimido ou, nas circunstâncias certas, ele poderá usar o retraimento do amor para convencê-lo a fazer o que ele quiser. Esta pode ser uma situação perturbadora e confusa para gerenciar e compreender, especialmente como um participante ativo no relacionamento.

Como gerenciar relacionamentos familiares entrelaçados

O primeiro e mais importante passo para administrar um relacionamento familiar entrelaçado é reconhecer que há um problema e tomar uma atitude para resolvê-lo / administrá-lo. A situação de cada pessoa é diferente, mas estas são algumas técnicas úteis para gerenciar relacionamentos familiares entrelaçados:

  1. Encontre um conselheiro familiar licenciado

Encontre um conselheiro familiar qualificado que possa ajudá-lo para que você possa criar uma vida melhor com relacionamentos familiares mais saudáveis. Às vezes, pode ser difícil ver os padrões e obstáculos quando você é uma das pessoas presas no meio do problema, e um conselheiro pode ajudar a apontar coisas que você não perceberia de outra forma. Este é um dos passos mais importantes para administrar um relacionamento familiar entrelaçado.

Buscar ajuda para a sua situação não é só para você, mas também para seus familiares. Se parecer apropriado, informe seus familiares e pergunte se eles estariam dispostos a participar de aconselhamento familiar. Alguns membros da família podem ser mais receptivos a isso do que outros. Por este motivo, pode ser uma boa ideia procurar primeiro aconselhamento individual para ter o apoio e uma fonte de aconselhamento, aconteça o que acontecer.

2. Reconecte-se com você mesmo

Um dos sinais de um relacionamento entrelaçado é a incapacidade de ver 'onde uma pessoa termina e a outra começa'. Dedicar um tempo para se concentrar em si mesmo pode ajudá-lo a ver o que é seu e o que pertence à outra pessoa, o que é um dos primeiros passos para administrar com sucesso um relacionamento familiar entrelaçado.

Alguns especialistas recomendam a prática da atenção plena, que pode assumir várias formas, mas um bom lugar para começar é com uma meditação diária de 5 a 10 minutos. Reserve esse tempo durante uma parte do dia em que você não será incomodado e fique à vontade com uma almofada no chão ou sentado em uma cadeira. Comece concentrando-se em sua respiração. Concentre-se nas sensações do seu corpo. Quaisquer pensamentos que vierem à sua mente estão bem, reconheça-os, observe-os, mas não os julgue. Permita que os pensamentos e sentimentos passem por sua consciência sem dar qualquer valor a eles. Posteriormente, registre suas experiências em um diário.

Fonte: rawpixel.com

Outras maneiras de se conectar a si mesmo incluem começar um novo hobby (ou reimaginar um antigo), envolver-se em um clube ou organização ou fazer um curso. Na verdade, fazer conexões com outras pessoas (estranhos ou amigos) pode ser outra boa maneira de se reconectar consigo mesmo e descobrir seus sentimentos, necessidades, interesses e pensamentos pessoais. O objetivo é crescer como pessoa e formar uma vida independente que seja separada da de seus familiares, mas que ainda os envolva de uma forma saudável e equilibrada.

3. Estabeleça Limites de Tamanho Gerenciável com Seus Membros de Família Enredados

Definir limites é a chave para promover relacionamentos familiares saudáveis. Nos relacionamentos familiares emaranhados, faltam limites, portanto, ser capaz de identificar quando e como estabelecer limites pode fazer uma enorme diferença no gerenciamento do emaranhamento.

Ao definir limites, ainda é importante estar ciente da percepção da outra pessoa e das possíveis reações (ões). Em vez de se rebelar e estabelecer limites de uma forma violenta e enérgica, primeiro mostre uma apreciação por certos aspectos do comportamento da outra pessoa e, em seguida, expresse gentilmente exatamente o que você precisa dela (ou não precisa). Por exemplo, se uma mãe liga para sua filha em idade universitária todos os dias para falar com ela por 2 horas e a filha sente que isso está sufocando seu crescimento como indivíduo, a filha poderia dizer à mãe que ela realmente gosta de suas conversas, mas ela & rsquo ; s não está tendo tempo suficiente para fazer o que ela precisa fazer quando suas conversas são tão longas e regulares. A filha poderia sugerir uma alternativa (um limite) que funcionaria melhor para ela, como falar ao telefone a mesma quantidade de tempo uma vez por semana ou menos em dias alternados.

Essa maneira mais gentil de estabelecer limites pode, com o tempo, promover um relacionamento mais saudável e produtivo entre os membros da família enredados.

4. Libere o sentimento de culpa

É normal que as pessoas em relacionamentos familiares enredados tenham um sentimento de culpa associado à ideia de estabelecer limites com os membros da família. Mas, esse sentimento de culpa não é necessário. Os limites são uma parte saudável e vitalmente importante de qualquer relacionamento forte, e é essencial estabelecê-los entre você e sua família.

Um sentimento avassalador de culpa é um dos sinais de um relacionamento emaranhado. Libere esse sentimento e tenha certeza de que está fazendo a coisa certa ao estabelecer limites. Pode ser difícil no início fazer isso, mas sentir-se culpado só vai interferir na sua capacidade de se sintonizar com seus sentimentos e pensamentos. Como mencionado acima, a atenção plena pode ser uma boa maneira de começar a liberar essa culpa. Perceba o sentimento, mas não caia na armadilha da culpa.