Aprendendo a confiar no seu marido traidor novamente

Depois de indiscrição, traição, infidelidade, o caso ou o termo preferido para descrever um companheiro traidor, o que vem a seguir? Se você tomar a decisão consciente de seguir em frente como casal e permanecer no casamento depois que seu cônjuge foi infiel, você deve estar preparado para passar pelo processo. Antes de tomar a decisão final, é importante restabelecer a fé em seu cônjuge e trabalhar lentamente para confiar nele novamente.

Fonte: rawpixel.com



Aprender a confiar em seu marido traidor novamente pode e provavelmente será um desafio. Você pode experimentar sentimentos de raiva, tristeza, inutilidade e ciúme extremo. Você começará a se questionar se deve ou não continuar no relacionamento. Os desafios se apresentarão para ambas as partes, mas há esperança.

Com o passar do tempo, o parceiro que traiu deve reconhecer sua indiscrição e se comprometer a fazer do relacionamento uma prioridade. Deve haver um esforço diligente para demonstrar ações e implementar emoções para mostrar que ele é confiável. Há um certo grau de ação necessária para intrigar a confiança em uma situação. Isso explica por que as pessoas aprendem a observar o que você faz em vez do que diz para decidir até que ponto devem confiar em você.



Se você está lutando para confiar em seu cônjuge após a infidelidade, as perguntas a seguir o ajudarão a decidir permanecer ou sair do relacionamento.

  1. Você tem o nível de compromisso com seu parceiro que permitirá que você volte a confiar nele?

Depois que o caso foi exposto, você admira e respeita seu cônjuge o suficiente para tentar seguir em frente no relacionamento? Dê a si mesmo uma resposta honesta à pergunta. Há espaço para uma segunda chance? Você ainda sente as emoções que sentiu no início com seu cônjuge? Vocês dois ainda podem se divertir se decidirem tentar novamente?



  1. Você está em um lugar que permite que você se mova para passar o ressentimento e os maus sentimentos sobre a infidelidade?

Fonte: rawpixel.com



Você consegue imaginar um futuro amoroso e atencioso com seu cônjuge? Se o seu desejo de amar e crescer com a pessoa que te traiu ainda existe, você pode ter uma chance e reconstruir a intimidade e estabelecer confiança no relacionamento.

  1. Você é capaz de perdoar seu cônjuge por te trair?

Compreenda que o perdão não significa aceitar ou perdoar a infidelidade. Isso significa que você não se permitirá ficar impotente em uma situação infeliz que não criou. Os especialistas concordam que o perdão é necessário para obter paz de espírito. Ele o capacita a não permitir que a dor que você suportou defina seu presente ou futuro.

Responder não a qualquer uma das perguntas acima é um forte indicador de que você não está preparado para avançar no relacionamento. Você sabe que seu coração nem sempre faz o que sua mente lhe diz e se você realmente deseja fazer as coisas funcionarem, procure aconselhamento conjugal ou individual antes de tomar qualquer decisão final. Você é realmente a única pessoa que sabe se é capaz de perdoar seu cônjuge e sobreviver à traição.

Se você decidir permanecer no relacionamento, seja positivo. Nem todo relacionamento ou casamento pode se recuperar após a traição, mas há esperança para os casais que trabalham juntos e se permitem dar os passos necessários para reconstruir seu relacionamento e a confiança que antes existia.



O processo

Fonte: rawpixel.com

O processo para restabelecer a confiança no relacionamento começa assim que a infidelidade é revelada. Embora seu cônjuge tenha traído, desrespeitado você e o relacionamento, e tenha desprezado totalmente o compromisso deles com você, isso não significa que o relacionamento tenha que terminar. Embora todas essas coisas pareçam terríveis e talvez motivem muitos a ir embora, nem sempre é a escolha. O mais importante é passar pelo processo, que inclui a necessidade de liberar a raiva, chegar a um lugar de perdão e trabalhar na reconstrução.

O que seu cônjuge infiel deve fazer

Primeiro, as sessões de aconselhamento devem ser agendadas. Pode funcionar melhor para o cônjuge que traiu se submeter a aconselhamento individual e de casal. Em alguns casos de infidelidade, existem questões subjacentes que precisam ser abordadas, identificadas e discutidas. Eles devem ser vulneráveis, abertos e honestos sobre tudo se quiserem se curar da indiscrição e ganhar a confiança de seu parceiro novamente.

Esses são os passos iniciais que o cônjuge traidor deve dar para ajudá-lo a se comprometer novamente com um relacionamento de confiança e satisfação.

Etapa 1: sinta remorso

Uma pessoa que traiu deve sentir e mostrar remorso. O outro cônjuge deve cuidar para que seu parceiro infiel sinta remorso por seus atos de infidelidade. Uma pessoa que foi magoada pela infidelidade só se sentirá encorajada a trabalhar para reconstruir quando vir que seu parceiro está com remorso. O remorso não pode ocorrer se o parceiro infiel não reconhecer seus erros e assumir a culpa pela infidelidade.

Honestidade e aceitação

É crucial para a pessoa que foi infiel tentar se relacionar com o sentimento que seu cônjuge está expressando e aceitar que ela errou por trapacear. Eles devem se comprometer a ser fiéis ao seguir em frente e não ser secretos ou desonestos de nenhuma forma. Se ainda não o fez, eles precisam confessar e pedir perdão. A divulgação completa deixará o trapaceiro desconfortável, mas dá o tom para transparência, validação e suscetibilidade.

Os casais que trabalham para superar a infidelidade devem identificar os fatores negativos que causaram a discórdia, sem apontar dedos. Embora os sentimentos de mágoa, raiva e traição se manifestem no momento em que a infidelidade for descoberta, ser aberto e honesto ao reconhecer as questões é um passo fundamental para readquirir a confiança e reacender a intimidade.

Para que isso aconteça, o cônjuge infiel deve enfrentar suas fraquezas e descobrir quais fatores, se houver algum, os motivam a retomar ou reacender um relacionamento com seu cônjuge.

Sem segundas chances

O trapaceiro deve estar disposto a encerrar o caso permanentemente e encerrar todas as comunicações com a pessoa com quem traiu. É a regra básica para nenhuma segunda chance, o que pode ser difícil para o trapaceiro no início, mas é uma parte necessária do processo. Este é um passo importante, mas uma aplicação poderosa que ajuda a remover um dos fatores da tentação. A maioria dos parceiros que estão dispostos a perdoar seu cônjuge por traição só o farão se prometerem encerrar toda a comunicação com a pessoa com quem estavam saindo. Pode ser necessário mudar sua rota para o trabalho, solicitar uma reatribuição ou transferência no trabalho, ou encontrar um novo café da manhã ou café para parar a cada dia. Essas mudanças de tipo podem ser necessárias para evitar encontros casuais ou para dar de cara com a pessoa com quem você traiu.

Etapa 2: aclimatar

O próximo passo, a aclimatação, só pode ocorrer quando o casal alcançou e alcançou o perdão e agora está preparado para se mover no sentido de restabelecer o relacionamento e não se lembrar da infidelidade durante cada conversa. Esta etapa requer que o casal tome as medidas adequadas ou implemente estratégias eficazes para lidar com o conflito, a fim de evitar que ele consuma suas vidas. A gestão de conflitos é crítica em qualquer relacionamento, mesmo quando a infidelidade nunca ocorreu.

Outro elemento do Passo 2 é que o cônjuge infiel deve implementar as ações adequadas para mostrar que se preocupa com o relacionamento e que essa é sua prioridade. Esse restabelecimento e reafirmação do compromisso do casal um com o outro exige que eles tornem conhecido a situação de seu relacionamento à família e aos amigos próximos. Isso é feito para obter o apoio e o incentivo das pessoas que estão mais próximas a eles e desejam que tenham um relacionamento saudável e feliz.

Etapa 3: Intimidade

Fonte: rawpixel.com

Como era de se esperar, essa etapa foi realizada para facilitar uma conexão íntima com o casal. Isso ocorre após o reconhecimento e o ato de perdão. É desafiador ser fisicamente íntimo quando você está abrigando sentimentos de raiva e abandono ou desrespeito em seu relacionamento.

A maioria dos atos de intimidade é baseada em sentimentos emocionais, que neutralizam quaisquer distrações no futuro. A intimidade existe na conversa, assim como fisicamente. É importante se conectar e se envolver em uma conversa emocional para retornar à intimidade física após o caso.

Aprender a confiar em seu marido traidor novamente após a infidelidade deve ser uma decisão pessoal e honesta. Você não pode permitir que pressões externas ou circunstâncias dentro do relacionamento influenciem sua decisão de permanecer ou sair. Se você não tem certeza de que pode retornar a um lugar que permite confiança e amor, não deve seguir em frente até ter certeza.

É comum as pessoas tentarem fazer o relacionamento dar certo depois de trair, mas depois descobrirem que não podem permanecer com seu cônjuge por causa da indiscrição. A vontade de tentar às vezes é necessária para provar que amar ou estar com eles novamente não é a melhor coisa para nenhuma das pessoas. Independentemente de você permanecer ou sair do relacionamento, a cura é necessária. É a abordagem mais saudável para viver uma vida plena com ou sem seu cônjuge.